A PROMESSA é uma campanha que pretende despertar a consciência de todos os Portugueses para os graves riscos de usar o telemóvel durante a condução, para falar, ler ou enviar mensagens escritas.

Em Portugal, como em muitos outros Países, este problema tornou-se numa epidemia que se está a propagar rapidamente e que pode provocar a destruição de vidas inocentes na estrada a qualquer instante.

Estima-se que esta epidemia mata anualmente em todo o mundo milhares de pessoas, ferindo e incapacitando muitas mais e infelizmente o número de pessoas afectadas está a crescer rapidamente.
Mas não são apenas números ou estatísticas, são filhos, filhas, mães, pais, irmãos, irmãs, amigos de alguém, cujas vidas se perdem ou são destruídas de uma forma absurda.

A PROMESSA quer mobilizar todos os Portugueses para um esforço nacional no sentido de sensibilizar todos os condutores para a necessidade de uma condução sem telemóvel, de forma a travar a propagação desta terrível epidemia.

Há muito tempo que me preocupo com esta questão e que tinha vontade de fazer algo que desse um contributo para acabar com a situação infame que se verifica nas estradas portuguesas.
Recentemente, tive conhecimento de um conjunto de campanhas e iniciativas nos E.U.A., que visam acabar com a utilização do telemóvel durante a condução, as quais me inspiraram a lançar também em Portugal uma campanha com objectivos semelhantes, dando assim início à ideia de criar A PROMESSA.

Em Portugal o Artigo 84º do Código da Estrada proíbe a utilização do telemóvel durante a condução, exceptuando-se a utilização com sistemas de mãos livres.
Acredito que no futuro haverá uma tendência a nível mundial para os governos legislarem no sentido da proibição total da utilização do telemóvel durante a condução, ou seja, mesmo com sistemas de mãos livres. Mas independentemente das leis em vigor, entendo que cabe a cada um de nós assumir a sua responsabilidade pessoal e social neste problema, e ao mesmo tempo perceber que todos nós somos parte da solução.

A Autoridade Nacional Segurança Rodoviária (ANSR) tem naturalmente procurado informar os cidadãos sobre esta questão nomeadamente através de conselhos e informações muito úteis que estão disponíveis no seu Website, dando informação detalhada sobre os riscos da utilização do telemóvel durante a condução (que pode ver aqui). No entanto, creio que infelizmente, apesar do louvável trabalho da ANSR nesta matéria, a mensagem parece não estar a chegar às pessoas, como seria desejável, pois todos os dias assistimos a um claro aumento do número de pessoas que indevidamente utiliza o telemóvel durante a condução para falar, ler ou enviar mensagens escritas.

Assim, pretendo com a campanha A PROMESSA dar mais um contributo para tentar informar e sensibilizar os Portugueses, de forma a despertar a consciência de todos, para os graves riscos da utilização do telemóvel durante a condução, mesmo com utilização de sistemas de mãos livres.

A mentalidade dos Portugueses tem de mudar no que diz respeito à utilização do telemóvel atrás do volante, porque usar o telemóvel durante a condução é hoje infelizmente um hábito normal para muitas pessoas e está a tornar-se um vício para muitos condutores, especialmente para os mais jovens.
Por isso, é muito importante que a mensagem desta campanha chegue aos mais jovens, mas é também igualmente importante que chegue a todos os adultos, especialmente aos que na sua rotina profissional diária conduzem na estrada, como por exemplo condutores de transportes de passageiros, de transportes escolares, de transportes de mercadorias e muitos outros.

Com o lançamento da campanha A PROMESSA quero contribuir para eliminar a probabilidade de acontecer um brutal massacre de vidas inocentes devido ao irresponsável uso do telemóvel durante a condução.

Se A PROMESSA conseguir mobilizar o País em torno desta causa e todos juntos conseguirmos salvar pelo menos uma vida, já terá valido a pena.

Uma viatura nas mãos de um condutor distraído com a utilização do telemóvel é uma arma letal e pode destruir vidas em apenas alguns segundos.

Inúmeros estudos efectuados demonstram que conduzir enquanto usa o telemóvel, mesmo com sistemas de mãos livres, prejudica severamente a condução e que é tão ou mais perigoso do que conduzir sob efeito do álcool (saiba mais aqui).

Com frequência quando conduzo, sou testemunha de situações terríveis de acidente iminente provocadas por condutores distraídos por estarem a falar ao telemóvel, a ler ou a enviar mensagens escritas, muitas vezes com os olhos no telemóvel em vez de prestarem atenção à estrada.
Eu próprio quase fui vítima destes condutores distraídos com o telemóvel em inúmeras ocasiões, que só não terminaram da pior forma, devido ao facto de procurar sempre praticar uma condução atenta, preventiva e defensiva, sobretudo quando me deparo na estrada com condutores que estão a usar o telemóvel.

Muitas pessoas acham que conseguem fazer as duas coisas simultaneamente, falar ao telemóvel e conduzir, sem quaisquer problemas, e que só os outros não conseguem, mas não é verdade, ninguém consegue!
Estas pessoas acham que esta prática é normal e que podem fazê-lo sem consequências para elas ou para os outros, mas estão completamente erradas!

Vale a pena perguntar, deixaria um familiar ir num autocarro se o condutor estivesse a enviar mensagens com um telemóvel durante a condução? Creio que não.
Por alguma razão, nós não queremos que os outros condutores usem o telemóvel para falar, ler ou enviar mensagens escritas enquanto conduzem, mas se formos nós a fazê-lo está tudo bem!

Ao assinar A PROMESSA estará a assumir um compromisso perante si próprio, perante os seus familiares e amigos e perante todas as outras pessoas, de que irá deixar de usar o telemóvel enquanto conduz, para falar, ou para ler e enviar mensagens escritas, e estará assim a dar um contributo valioso e decisivo para salvar vidas e tornar as nossas estradas mais seguras.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) mais de 1.2 milhões de pessoas morrem em acidentes rodoviários por ano e mais 20 a 50 milhões de pessoas são feridas.
A OMS prevê que em 2030 as mortes causadas por acidentes rodoviários se torne a 5ª causa de morte a nível mundial, ultrapassando outras causas de morte como o HIV, todas as formas de cancro, violência, e diabetes.

A boa notícia é que todos juntos podemos inverter esta tendência e mudar esta situação terrível. Comece hoje a fazer a sua parte, assinando e cumprindo A PROMESSA de não usar o telemóvel durante a condução e também encorajando todas as pessoas que conhece a fazer o mesmo.

Muitas dessas mortes são evitáveis, depende apenas de nós, depende de si!

Escolha o caminho certo e ajude a salvar vidas!

Se acha que é uma pessoa inteligente, não faça algo tão estúpido como usar o telemóvel enquanto conduz!
Nenhuma chamada ou mensagem vale uma vida!

Prometa aos seus filhos…
Prometa à sua mulher ou ao seu marido…
Prometa aos seus pais…

Prometa aos seus amigos…
Prometa a si próprio…
Ajudar a salvar vidas!

Não use o telemóvel se conduzir!
Assine e cumpra A PROMESSA!

Muito obrigado por ser responsável.

Jorge Caldeira
(Autor de A PROMESSA)